No Brasil, presidentes de empresas não ficam mais de quatro anos no cargo